Bolsonaro vai ao STF contra Lula e Gleisi Hoffmann por “crimes contra a honra”

Bolsonaro vai ao STF contra Lula e Gleisi Hoffmann por “crimes contra a honra”

O pedido foi encaminha à Suprema Corte na noite de ontem, 25, pelo Ministério da Justiça e deve ter como relator o ministro Nunes Marques

O presidente Jair Bolsonaro (PL) acionou, nesta sexta-feira (25), o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, pelo cometimento de supostos crimes contra a honra do atual chefe do Poder Executivo.

A alegação aponta o comício de Lula ocorrido no Complexo do Alemão, onde Bolsonaro teria sido chamado de “genocida” e “miliciano”. A representação também aponta propagandas eleitorais durante a campanha presidencial, onde mais uma vez o presidente teria sido ofendido por seus adversários.

A ação foi encaminhada pelo Ministério da Justiça e é assinada pelo delegado da Polícia Federal Márcio Nunes de Oliveira. O pedido requer a condenação dos líderes petistas pelos crimes de calúnia, difamação e injúria, e a relatoria do caso no STF ficará a cargo do ministro Nunes Marques, indicado por Bolsonaro à Suprema Corte em outubro de 2020.

Foto: Isac Nóbrega/PR
Com informações do Novo Notícias

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês