Carlos Eduardo deixa o PDT

Carlos Eduardo deixa o PDT

Ex-prefeito de Natal enviou uma carta pedindo a desfiliação da legenda ao presidente do partido, André Figueiredo

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, deixou o Partido Democrático Trabalhista (PDT), partido no qual estava filiado desde 2009. O anúncio foi feito neste sábado (6.mai.2023) pelo blog do Heitor Gregório, na Tribuna do Norte.

Segundo a publicação, Carlos Eduardo enviou uma carta pedindo a desfiliação da legenda ao presidente do partido, deputado federal André Figueiredo (PDT-CE). Na carta, ele agradeceu pelo apoio que recebeu durante o período em que participou do partido.

“Minha primeira palavra é de agradecimento pelo acolhimento e cordialidade nesses 14 anos de convivência no bravo PDT, que sempre honrou a história de Leonel Brizola e Darcy Ribeiro na luta por um Brasil mais justo e humano”, afirmou.

Carlos disse ainda que “só tem boas lembranças” e também agradeceu aos correligionários do partido. “Aos amigos do PDT, deixo meu abraço fraterno e a certeza de que estaremos caminhando sempre pela construção de um Brasil mais fraterno, solidário e democrático”, finalizou.

Histórico no PDT

Carlos Eduardo se filiou ao PDT em 2009, após ter sido preterido no PSB – partido ao qual ele estava filiado na época – na disputa para o Governo do Estado. Carlos queria ser o nome de sucessão de Wilma de Faria, que acabou escolhendo seu vice, Iberê. Ele perdeu para Rosalba (à época no DEM).

Ao sair do PSB, Carlos ingressou no PDT, na época presidido pelo então deputado estadual Álvaro Dias, e se lançou candidato ao Governo do Estado pelo partido, tendo Álvaro como vice numa chapa puro-sangue – a coligação recebeu o apoio do PCdoB e do PRP. Eles ficaram em 3° lugar, atrás de Rosalba – eleita no primeiro turno – e de Iberê.

Em 2012, Carlos foi eleito para o terceiro mandato de prefeito de Natal. Em 2016, foi reeleito para o cargo, que deixou para concorrer ao Governo do Estado em 2018. Ele chegou ao segundo turno contra Fátima Bezerra (PT), que foi eleita. Carlos gerou polêmica ao abraçar o bolsonarismo no Estado.

Nas eleições municipais de 2020, Carlos Eduardo indicou Aíla Cortez pelo PDT como vice do prefeito Álvaro Dias (à época no PSDB). Álvaro e Aíla atualmente não têm uma boa relação, mas não romperam oficialmente.

Em 2022, Carlos concorreu ao Senado, se aliando à chapa da ex-concorrente Fátima Bezerra (PT) e tendo o nome do então senador Jean Paul Prates – atualmente presidente da Petrobras – como um dos suplentes. Carlos, no entanto, perdeu para Rogério Marinho (PL), aliado de Bolsonaro.

Durante a última campanha, também foi destaque a falta de compromisso de Carlos Eduardo com o candidato à presidente pela legenda, Ciro Gomes. Na reta final da campanha, Carlos declarou apoio a Lula. Mesmo assim, o gesto não foi suficiente para fazer com que ele fosse eleito para o Senado.

O ex-prefeito ainda não anunciou em qual partido vai se filiar.

Foto: Arquivo/Redes sociais/Carlos Eduardo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês