Baby blues e depressão pós-parto: Psicóloga Luma Praxedes explica diferenças

Baby blues e depressão pós-parto: Psicóloga Luma Praxedes explica diferenças

Por se tratar de uma situação de fragilidade emocional das mães, a circunstância pode ser confundida com a depressão pós-parto

Momentos de choro e medo após ter um bebê é normal e até esperado. Segundo a psicóloga Luma Praxedes, no puerpério, há um período de adaptação entre mãe e bebê conhecido como baby blues. Por se tratar de uma situação de fragilidade emocional das mães, a circunstância pode ser confundida com a depressão pós-parto.

“A dúvida ocorre, principalmente, pela romantização do processo do parto e pós-parto, quando os receios e os sentimentos das mães são classificados como não naturais”, afirma Luma. A psicóloga pontua a necessidade de se entender a diferença entre o baby blues e a depressão pós-parto para, desta forma, oferecer o apoio e o tratamento adequados para as mulheres.

O baby blues, de acordo com a psicóloga, é uma condição transitória marcada por uma tristeza e sensação de incapacidade, que pode acontecer no período pós parto. Os sintomas são tristeza, choro fácil, ansiedade, sensibilidade aumentada, labilidade emocional, tendência a se culpar, sensação de incapacidade de cuidar do bebê, distúrbios do sono e falta de apetite, que podem aparecer de 2 a 3 dias após o nascimento do bebê, e pode durar de 15 a 20 dias.

Ainda segundo Luma, o baby blues tem como fator desencadeante a desregulação hormonal que acontece no pós parto, mas alguns fatores são considerados de risco para essa condição, são eles: falta de rede de apoio, conflitos conjugais, violência doméstica, instabilidade financeira, ter uma gestação de risco, ser mãe solo, complicações no parto ou pós-parto e parto prematuro também pode aumentar o risco de baby blues.

Mulheres que desenvolvem baby blues, explica Luma, precisam ter um olhar atento para os sintomas e sua duração, pois se muito prolongados, é necessário fazer uma avaliação para o diagnóstico de uma possível depressão pós parto.

A maioria das pessoas acredita que a diferença consiste apenas na duração dos sintomas, mas a intensidade também pode ser um diferencial. Se tratando de baby blues, os sintomas começam a se atenuar após 15 ou 20 dias, já a depressão pós parto pode causar sentimento de desesperança e até falta de vontade de viver.

Uma mãe que sofre de baby blues provavelmente conseguirá manter sua rotina diária, até mesmo de cuidados com os filhos, enquanto uma mãe em processo de depressão pós-parto dificilmente conseguirá seguir seus hábitos cotidianos. Outro ponto é que o baby blues costuma durar cerca de 15 dias, já a depressão pós-parto pode se prolongar por meses.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês