Diniz convoca Seleção com poucas mudanças para as eliminatórias

Diniz convoca Seleção com poucas mudanças para as eliminatórias

Gérson, do Flamengo, e Bremer, da Juventus, são as novidades

O técnico Fernando Diniz (foto) fez neste sábado (23), no Rio de Janeiro, a sua segunda convocação como comandante da Seleção Brasileira masculina de futebol. A lista para os jogos contra Venezuela e Uruguai, nos dias 12 e 17 de outubro, respectivamente, tem 23 nomes. Apenas dois não foram chamados na primeira janela das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, seja na lista original ou como substituto de algum companheiro cortado: Bremer, zagueiro da Juventus, da Itália, e Gerson, meio-campo do Flamengo.

De resto, todos os atletas, de uma forma ou de outra, foram chamados para os jogos contra Bolívia e Peru, que abriram a caminhada rumo à Copa.

Confira os nomes abaixo os jogadores convocados:

Diniz, que é o técnico do Fluminense, reiterou que a convocação de Gerson se deve também à familiaridade que tem com o futebol do atleta, adversário local do Flu.

“Foi uma das convocações mais fáceis. Ele [Gérson] é um dos jogadores que eu mais vi atuar fora os do Fluminense. Jogamos muitas vezes contra o Flamengo este ano, tive que estudar bastante o time e o jogador. Ele tem atuado bem constantemente, é um jogador bem acima da média e tem muito a ver com aquilo que eu penso sobre futebol”, justificou Diniz.

No ataque, o técnico voltou a convocar Vinicius Junior, cortado da primeira lista por lesão. Raphinha, que o substituiu à época, também retorna. Gabriel Jesus reaparece depois de substituir Antony. Richarlison, do Tottenham, contestado pela fase pouco goleadora, foi convocado novamente.

“Ele foi chamado por critério técnico. Nos dois primeiros jogos, ele teve algumas chances e a bola não entrou. Na minha opinião, ele não foi mal. Teve participações que justificam a reconvocação. Lá no Tottenham ele inclusive já mostrou sinal de melhora. Não foi titular, mas entrou e foi protagonista com um gol e uma assistência”, opinou o técnico.

Explicando a convocação

A manutenção de praticamente todo o grupo que esteve nos dois primeiros jogos (5 a 1 sobre a Bolívia e 1 a 0 sobre o Peru) chamou a atenção. No entanto, Diniz afirmou que não foi proposital.

“Não pensei muito nisso. Tentamos convocar os melhores jogadores disponíveis. Faz muito pouco tempo, a amostra é pequena ainda. A seleção está aberta. Muitos jogadores têm possibilidade de convocação. Não é que haja uma base inalterada. É natural que – ao longo do tempo – eu vá buscando uma base, mas não que eu vá forçar isso como estratégia. Vou procurar convocar os melhores que favorecerão ganhar as partidas”, sustentou.

O Brasil enfrentará a Venezuela na Arena Pantanal, em Cuiabá, e depois seguirá para Montevidéu para encarar o Uruguai. Com seis pontos, no momento, a Seleção Brasileira está no topo da tabela de classificação das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026, empatada com a Argentina, que tem um gol de saldo a menos.

Foto: Vitor Silva/CBF/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

MAIS LIDAS DO DIA

Casas Bahia abre vagas para PCD no Nordeste São João em Natal: Edição 2024 será mais modesta, diz prefeito Pesquisa Prefeitura de Natal 2024: Carlos Eduardo lidera levantamento do Instituto Seta MPRN recomenda que governo do RN não aumente salários nem faça concursos para evitar colapso fiscal Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal