Relatório da PF aponta deputado General Girão por incentivar intervenção militar

Relatório da PF aponta deputado General Girão por incentivar intervenção militar

Polícia Federal conclui que parlamentar cometeu crimes relacionados aos atos antidemocráticos de janeiro

A Polícia Federal (PF) apresentou nesta terça-feira (18.out.2023) ao Supremo Tribunal Federal (STF) um relatório que revela as conclusões de sua investigação sobre o deputado federal General Girão (PL-RN), acusando-o de cometer crimes ao incentivar seus seguidores a pedir uma intervenção militar. Esse relatório faz parte de um dos inquéritos em andamento, que visa apurar os atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro.

Segundo o documento, a PF alega possuir “evidências suficientes” que comprovam a prática dos crimes e a possível responsabilidade do deputado bolsonarista. Durante seu depoimento, Girão defendeu-se das acusações, alegando que, ao mencionar as Forças Armadas, estava se referindo de maneira ampla e dentro dos limites estabelecidos pela Constituição.

Não é a primeira vez que o parlamentar enfrenta acusações relacionadas aos atos antidemocráticos. Em abril, o Ministério Público Federal (MPF) moveu uma ação contra o deputado General Girão e a União, alegando danos morais coletivos decorrentes do estímulo a tais atos em frente a um quartel no Rio Grande do Norte. O MPF sustenta que os então comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, enquanto representantes da União, divulgaram uma nota encorajando os acampamentos, e que o parlamentar realizou repetidas postagens em suas redes sociais conspirando contra o Estado Democrático de Direito.

As alegações e investigações envolvendo o deputado General Girão continuam a alimentar debates sobre o limite da liberdade de expressão e o respeito à democracia no contexto político do Brasil.

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês