Em Natal, Bolsonaro ataca STF, governo Lula, indicação de Dino e insinua vitória eleitoral

Em Natal, Bolsonaro ataca STF, governo Lula, indicação de Dino e insinua vitória eleitoral

Ex-presidente exalta seu governo e diz que povo não o esqueceu

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve nesta quinta-feira (30.nov.2023) em Natal para ser homenageado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. No discurso, ele fez críticas ao atual governo, a uma decisão do STF, insinuação sobre o resultado das eleições e uma provocação ao ministro da Justiça, Flávio Dino.

Ao contrário de outras viagens que Bolsonaro fez a Natal, a atual visita não teve tanta participação popular. As galerias da Assembleia Legislativa não ficaram lotadas e do lado de fora também não se viu tanta aglomeração quanto em visitas anteriores.

Críticas a uma decisão do STF

Bolsonaro criticou uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que prevê que a imprensa pode ser processada por publicar fake news.

“Algumas coisas só se dá valor quando se perde ou quando não se tem. Uma outra coisa que estamos sentindo agora e estamos junto com a imprensa. Eu sempre estive com a imprensa e a imprensa agora vai estar comigo. Chama-se liberdade. Ontem, uma decisão lá de outro Poder que não é o legislativo decidiu que se qualquer pessoa der uma entrevista e tiver fake news ali e o jornal publicá-la, a imprensa será processada. E quem vai dizer o que é fakenews ou não? Ninguém sabe. Ou alguém indicado por alguém que está no poder. Ou por alguém que sempre pregou o controle social da mídia, sempre pregou a censura. Isso não dá certo”, disse.

Críticas ao atual governo

Bolsonaro também fez críticas ao atual governo, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“O presidente Temer quando assumiu o governo pegou uma dívida da Petrobras de R$ 900 bilhões. E quem está pagando a conta disso? Quem bota gasolina no carro. O Brasil está no 4º mês consecutivo em queda de arrecadação. Quem paga por isso? Os contribuintes e também os prefeitos, as prefeituras de todo o Brasil, em especial aquelas onde o FPM é o que mais entra em caixa. Em grande parte das prefeituras, em especial no Nordeste, não é que não vão pagar o 13º. Não vão pagar é a folha de dezembro. E o que é que eu vejo? Vamos supor, não vamos falar aqui em outras variantes por ocasião das eleições. Mas temos conhecimento que em especial o Nordeste, as prefeituras revolveram voltar para o outro governo e é um outro governo que já havia sido testado lá atrás e não deu certo. Em especial pelo volume de corrupção em todo o Brasil. Uma das últimas coisas que eu falei lá em Brasília foi: vocês vão sentir saudade de mim. E não é porque eu sou bom não, mas porque o outro é muito ruim. Será que alguém consegue citar o nome de cinco ministros aqui do atual governo? Não consegue. A não ser por algum escândalo. Fora isso, não”, afirmou.

Carinho por parte da população

Bolsonaro também falou sobre o carinho que ainda recebe da população.

“Eu sou o ex mais amado do Brasil e ninguém tem dúvidas disso. Mas o povo não me deixou de lado. A verdade pode tardar, mas ela chega. Esse carinho aqui comigo não começou no Nordeste não. Começou lá em Brasília. Mais de 40 pessoas tiraram fotografia comigo dentro do avião. Fico muito emocionado”, disse.

Avaliação sobre governo e insinuação sobre eleições

Bolsonaro também avaliou seu governo e insinuou que será eleito novamente em 2026.

“A minha vida estaria muito mais fácil se eu estivesse do outro lado. Mas eu preferi estar do lado mais difícil, do lado do meu querido povo brasileiro. Resolveram trocar. E estava dando certo. Alguns falam que isso é choro de perdedor. Mas estava dando certo. Estávamos indo muito bem até que resolveram trocar. E esse alguém não foi o povo brasileiro. Mas vamos em frente”, disse.

Provocação a Flávio Dino

Bolsonaro também provocou o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB).

“Meu último processo agora é importunar baleias. Tem uma baleia que eu importuno lá na Esplanada dos Ministérios. Uma baleia lá no Ministério da Justiça. E vou importuná-la por ocasião da sabatina”, disse.

A sabatina de Flávio Dino para o cargo de ministro da Justiça está marcada para o dia 15 de dezembro.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês