PMs e bombeiros militares protestam por reajuste salarial e atualização da LPP

PMs e bombeiros militares protestam por reajuste salarial e atualização da LPP

Efetivo realiza caminhada em direção à Governadoria nesta sexta-feira (1); em assembleia, praças votaram por não se voluntariar para efetivo do Carnatal e Operação Verão

Em assembleia geral realizada nesta quarta-feira (29) no Clube Tiradentes, bombeiros militares e policiais militares do RN deliberaram e votaram com unanimidade por rejeitar a proposta feita pelo Governo do Estado e seguir em mobilização pela atualização da Lei de Promoção de Praças e reajuste do subsídio, com ato marcado para esta sexta-feira (1), às 9h.

A tropa se encontrará na sede da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACS-PM/RN), localizada na R. Jaguarari, 2552 – Candelária, e seguirá em caminhada até a Governadoria para aguardar reunião com os Comandos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do RN, marcada para às 11h.

Segundo a subtenente Márcia Carvalho, presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos (ASSPMBMRN), a proposta feita pelo Governo do RN na última quinta-feira (23), que garantia a promoção ex officio dos novos soldados ingressantes entre 2018 a 2023 até a graduação de 2° Sargento, é inaceitável.

“Nada que o Governo ofereça que não garanta a promoção de soldado até subtenente será razoável, e além disso, a atualização da LPP vai beneficiar também os praças mais antigos com a regularização das vagas recorrentes e aumento da junta médica de 120 para 160 dias, por exemplo”, enfatiza a subtenente.

Sobre o reajuste salarial, a presidente da ASSPMBMRN repudia a suspensão das negociações por parte do Governo do RN, que diz que não negociará enquanto a votação da manutenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a 20% não acontecer. A subtenente afirma que as entidades seguem monitorando as negociações do Governo, e “a qualquer sinal de acordo com outra categoria, o cenário de mobilizações será mais drástico”.

Na votação da quarta-feira (29), já ficou acordado entre a tropa um movimento de não voluntariado para cumprir diárias operacionais do Carnatal e na Operação Verão como forma de pressionar o Executivo, o que pode prejudicar o efetivo necessário para atuação das corporações durante o mês de dezembro.

“O reajuste é extremamente necessário para a ativa e reserva, para que não passemos mais quatro anos sofrendo com a inflação e a perda do poder de compra. A tropa está disposta a intensificar as mobilizações porque sabemos o que é justo para os profissionais que arriscam sua vida diariamente para garantir a segurança da sociedade e não vamos parar até conseguirmos o que os policiais militares e bombeiros militares merecem”, encerra.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês