Saiba como aproveitar as ceias de final de ano nas festas sem exagerar no consumo de comida e bebida

Saiba como aproveitar as ceias de final de ano nas festas sem exagerar no consumo de comida e bebida

A orientação é buscar o equilíbrio entre saciar a fome e controlar a vontade de comer por impulso

É bastante comum que as pessoas exagerem nas ceias de final de ano, comendo e bebendo mais do que deveriam. Afinal, resistir às delícias do cardápio não é uma tarefa fácil. Apesar de ser um momento de confraternização, os excessos podem impactar na saúde. Muitas vezes o que acontece é o que se chama de “fome social”, aquela que traz à tona memórias afetivas e gastronômicas, muito comuns nas festas de Natal e Reveillon, que envolvem o encontro entre amigos e familiares.

Para evitar abusos, a orientação é buscar o equilíbrio entre saciar a fome e controlar a vontade de comer por impulso, diante de tantas opções à mesa. “Não precisa se privar, mas ter certa cautela, pois os exageros podem gerar danos ao organismo, resultando em dor de cabeça e mal-estar no dia seguinte”, destaca o Prof. Dr. Durval Ribas Filho, médico, nutrólogo e presidente da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia).

Outros sintomas associados ao excesso e mistura de alimentos são enjoos, azia e até refluxo, causados pelo aumento na produção de ácidos no trato digestivo. Vale um alerta para os pratos gordurosos e ricos em carboidratos simples – como as receitas à base de farinha branca e açúcar – que exigem mais energia do organismo para seu processamento, provocando aquela famosa ‘preguiça’ após a ingesta. “Evitar repetições é uma dica para não exagerar. Para os diabéticos, é preciso redobrar a atenção, por conta do risco do aumento das taxas de glicose”, ressalta o médico.

A reação do organismo

Há um maior esforço do organismo para absorver toda energia, resultante do consumo em excesso de alimentos ricos em gordura, carboidratos e bebidas alcoólicas. A noção é de se estar ‘empanturrado’, sonolento e devagar. Mesmo assim, no dia seguinte é comum ter fome, justamente porque se comeu demais na noite anterior. Não há uma dilatação do estômago, como muitas pessoas acreditam, pois ele é elástico e retorna à sua capacidade de repouso (cerca de 1-2 litros), mesmo após uma refeição farta. O que ocorre é o processo de liberação dos hormônios da fome: o NPY e AgRP, do hipotálamo, e a grelina, do estômago. Este é liberado quando o estômago está vazio e estimula a produção de NPY e AgRP no cérebro, responsáveis por criar a sensação de fome, anulando os hormônios que nos dão a sensação de saciedade. Daí o ciclo da fome se reinicia e ainda se tem a impressão de que sobra um espaço para recomeçar.

Dicas para o dia seguinte

Equilíbrio é a palavra-chave. Portanto, se houve exagero na ingestão de alimentos gordurosos, doces ou bebidas alcóolicas, o ideal, no dia seguinte, é se alimentar de forma mais leve, com alimentos mais saudáveis como frutas, verduras e legumes, além de se hidratar bastante. A ingestão de água contribui para reidratar o organismo, principalmente se houve um excesso do consumo de álcool, e ajuda a eliminar possíveis inchaços, causados pela retenção de líquido, por causa de alimentos ricos em sal e processados.

Dormir bem também é recomendado para normalizar o funcionamento do organismo. E uma caminhada, mesmo que tranquila e curta, é uma estratégia eficaz e simples de ajudar a digestão, além de reduzir o desconforto do inchaço e de gases. Outro benefício de caminhar, após as refeições, é uma melhor gestão do açúcar no sangue. Isto é muito importante para pessoas com Diabetes tipo 1 e 2 – condições que prejudicam o processamento do açúcar no sangue. O exercício leve, após comer, pode evitar picos excessivos de açúcar no sangue, reduzindo assim a quantidade de insulina.

Sobre a ABRAN

Criada em 1973, a ABRAN – Associação Brasileira de Nutrologia – é uma sociedade de especialidade médica oficial do Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Comissão Nacional de Residência Médica e tem a função de promover a Educação em Nutrologia, para todos. Dentro desse contexto inclui-se a outorga para obtenção de título de especialista em Nutrologia, de acordo com as normas dos editais promovidos em conjunto com a AMB e CFM.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês