Polícia investiga responsabilidade da Choquei na morte de jovem vítima de fake news

Polícia investiga responsabilidade da Choquei na morte de jovem vítima de fake news

Choquei alega não ter cometido irregularidades, mas cita ‘dados disponíveis no momento’

A Polícia Civil de Minas Gerais está investigando a morte da jovem Jéssica Canedo, de 22 anos, que teria cometido suicídio após ser vítima de uma fake news sobre um suposto relacionamento com o humorista Whindersson Nunes.

A jovem, que morava em Araguari, Minas Gerais, morreu na última sexta-feira (22.dez.2023), após ingerir uma grande quantidade de medicamentos. O caso está sendo tratado como suicídio.

A fake news sobre o suposto relacionamento entre Jéssica e Whindersson foi divulgada pela página de fofocas Choquei, que tem mais de 20 milhões de seguidores no Instagram. A página alega não ter cometido irregularidades na publicação da notícia falsa.

Em nota publicada no Instagram, a mãe de Jéssica, Inês Oliveira, lamentou a morte da filha e disse que ela não resistiu à depressão e ao ódio que sofreu após a divulgação da fake news.

“É com pesar que informamos que nessa manhã do dia 22/12 a Jéssica não resistiu à depressão e tanto ódio e veio a óbito”, diz a publicação.

Whindersson Nunes também lamentou a morte de Jéssica e pediu a criação de uma lei para punir quem divulga fake news.

“Eu sou um cara muito problemático, também tento há muito tempo dar sentido à minha vida. Eu tento me curar de abuso psicológico, de abuso sexual na infância. Tô me abrindo aqui de uma forma que eu só me abri pra pessoas que eu me relacionei mesmo, mas pra nesse momento vulnerável aí da senhora eu me mostrar a minha parte mais vulnerável também. Já passei de tudo um pouco na vida, de todo tipo de coisa ruim, mas eu jamais incentivaria ninguém a tirar a própria vida”, disse o humorista em um vídeo publicado nas redes sociais.

A página Choquei, por sua vez, se pronunciou por meio de nota oficial apenas no sábado (23). No comunicado, assinado pela advogada e ex-BBB Dra. Adélia de Jesus Soares, o veículo diz lamentar “profundamente o ocorrido” e se solidarizar com os familiares de Jéssica, mas alega não ter compartilhado quaisquer informações irregulares em seu perfil.

“Queremos ressaltar que todas as publicações foram feitas com base em dados disponíveis no momento e em estrito cumprimento das atividades habituais decorrentes do exercício de direito à informação”, diz a nota.

A nota da Choquei também diz que a página está cooperando com as investigações da Polícia Civil.

Foto: Ilustração/POR DENTRO DO RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês