Cinco estados do Brasil podem zerar filas de cirurgias no SUS; RN não integra a lista

Cinco estados do Brasil podem zerar filas de cirurgias no SUS; RN não integra a lista

Programa do governo federal já realizou mais de 70% da meta

O Ministério da Saúde divulgou um balanço do Programa Nacional de Redução de Filas, que tem como objetivo zerar as filas de cirurgias eletivas no Sistema Único de Saúde (SUS). O balanço mostra que, até outubro de 2023, 250 mil cirurgias foram realizadas no país, o que representa mais de 70% da meta do programa.

Com base nesse resultado, o Ministério da Saúde estima que cinco estados brasileiros podem zerar suas filas de cirurgias: Tocantins, Sergipe, Piauí, Paraíba e Mato Grosso do Sul. A pasta, no entanto, não informou até quando as filas poderão ser zeradas.

RN não integra a lista

Apesar das sérias dificuldades que o Rio Grande do Norte tem na área da saúde, o estado potiguar não integra a lista dos entes divulgadas pelo Ministério do Saúde que deverão zerar a fila. Em 2023, a crise no setor se intensificou, sendo necessário a intervenção do Ministério Público para que o Governo do Estado acabasse com as internações nos corredores do principal hospital do estado, o Walfredo Gurgel.

Expectativa

A expectativa do ministério é que o programa reduza a espera de pacientes por procedimentos que ficaram represados, principalmente durante a pandemia de covid-19. O investimento anunciado pelo governo federal é de R$ 600 milhões.

A pasta classifica o enfrentamento a filas de cirurgias como um dos maiores desafios do SUS. A meta é realizar mais de 500 mil cirurgias da fila declarada pelos estados. Entre os procedimentos mais listados estão cirurgia de catarata, retirada da vesícula biliar, cirurgia de hérnia, remoção de hemorroidas e retirada do útero. O programa tem vigência de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

Foto: Tony Winston/Agência Saúde/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês