Passageiro de táxi da Paraíba morre após ser baleado por PMs no RN

Passageiro de táxi da Paraíba morre após ser baleado por PMs no RN

Motorista e outra passageira não ficaram feridos; PMs alegam que foram recebidos a tiros

Um passageiro de um táxi da Paraíba morreu após ser baleado por policiais militares do Rio Grande do Norte no Litoral Sul potiguar, na noite desta quinta-feira (4.jan.2024). O motorista e a esposa do passageiro não ficaram feridos.

Segundo a Polícia Militar do RN, os policiais receberam a informação de que o carro havia sido roubado na Paraíba e seguia para o Rio Grande do Norte. O comunicado de roubo, no entanto, foi feito por engano.

Em Canguaretama, os policiais teriam ordenado a parada do veículo, mas o motorista não teria obedecido. Os policiais então teriam atirado contra o carro.

O passageiro, identificado como José Carlos da Silva, de 45 anos, foi atingido na cintura e levado para o hospital de Canguaretama e posteriormente transferido para Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, onde veio à óbito.

O motorista, Basílio Neri, e a outra passageira, identificada como Maria da Penha, foram apresentados à autoridade do judiciário da região.

A Polícia Militar informou que está investigando o caso.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês