Ministro da Justiça afirma que buscas dos fugitivos não tem prazo para acabar

Ministro da Justiça afirma que buscas dos fugitivos não tem prazo para acabar

Lewandowski acompanha buscas e garante medidas para evitar novas fugas

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, visitou Mossoró neste domingo (18.fev.2024) para acompanhar as investigações sobre a fuga de dois presos da Penitenciária Federal de Mossoró, a primeira desde a criação do sistema em 2006.

Em coletiva de imprensa, Lewandowski afirmou que não há prazo para a captura dos foragidos, Rogério Mendonça e Deibson Nascimento, mas que 500 agentes das diversas forças policiais estão empenhados nas buscas. A operação conta com o apoio de helicópteros, drones, cães farejadores e outros equipamentos tecnológicos.

Terreno complexo dificulta buscas

As buscas, que já estão no quinto dia, se concentram em um raio de 15 km em torno do presídio. A complexidade do terreno, coberto por mata fechada, dificulta os trabalhos.

“É um trabalho de busca complexo. O terreno é extenso, com rodovias, vias e pequenas estradas. Além disso, há casas esparsas na região”, disse Lewandowski.

Falhas na segurança do presídio estão sendo corrigidas

O ministro reconheceu que falhas na segurança do presídio permitiram a fuga dos presos e garantiu que elas estão sendo corrigidas. “Possíveis falhas do presídio já estão sendo corrigidas para garantir a segurança máxima do local”, afirmou.

Lewandowski disse que ainda não é possível afirmar se houve conivência na fuga, mas que todas as hipóteses estão sendo investigadas. “Não podemos afirmar que houve conivência de quem quer que seja, mas todas as hipóteses estão sendo investigadas”, disse.

Medidas para evitar novas fugas

O ministro da Justiça também anunciou medidas para evitar novas fugas em presídios federais. Entre elas, estão:

  • Construção de muralhas nos presídios de segurança máxima;
  • Instalação de sensores de presença, reconhecimento facial, iluminação e câmeras;
  • Incremento da inteligência;
  • Contratação de mais policiais penais federais.

Inquérito policial investiga a fuga

Um inquérito policial está sendo feito para apurar a fuga dos criminosos. O inquérito “também envolve peritos e perícias, que vão examinar as causas desta fuga do ponto de vista técnico, complementando aquilo que está sendo apurado na esfera administrativa e a Polícia Federal”, disse Lewandowski.

Cúpula do Ministério da Justiça acompanha as investigações

A cúpula do Ministério da Justiça e da Segurança Pública viajou para Mossoró neste domingo para acompanhar as investigações sobre a fuga.

“Haveremos de superar em breve essa situação adversa. Já demos conta de algumas medidas que pretendemos tomar a curto, médio e longo prazo, que serão definidas depois pelos nossos corpos técnicos”, ressaltou Lewandowski.

A fuga

Rogério Mendonça e Deibson Nascimento fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró na madrugada da quarta-feira (14.fev). Eles abriram um buraco na parede da cela e escaparam.

Buscas continuam

As buscas pelos foragidos continuam. A polícia pede à população que qualquer informação sobre o paradeiro dos fugitivos seja comunicada às autoridades.

Lista vermelha da Interpol

Os nomes e fotos de Rogério Mendonça e Deibson Nascimento constam na lista vermelha da Interpol.

Buraco na parede da cela

Uma imagem do presídio federal de segurança máxima de Mossoró mostra um buraco na parede da cela de um dos dois presos que fugiram.

Varas de ferro foram usadas para abrir o buraco

O corregedor da Penitenciária Federal de Mossoró, juiz Walter Nunes, disse que os presos tinham duas barras de ferro dentro das celas que foram usadas para “rasgar” parte da parede por onde eles passaram.

“É preciso explicar como eles tinham, cada um deles, uma barra de ferro. Eles estavam em celas individuais, das quais não saiam sequer para o banho de sol. Então, as varas de ferro foram entregues a eles. Quem entregou? Não sei. As investigações precisam revelar”, disse.

Foto: Tom Costa / MJSP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês