Pacheco pede retratação de Lula por fala sobre Holocausto e defende paz entre Israel e Palestina

Pacheco pede retratação de Lula por fala sobre Holocausto e defende paz entre Israel e Palestina

Senado repudia ataque do Hamas e uso desproporcional de força por Israel, mas condena comparação com genocídio nazista

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), defendeu nesta quarta-feira (20.fev.2024) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se retrate de sua fala comparando a ação militar de Israel na Faixa de Gaza ao Holocausto nazista na Segunda Guerra Mundial.

“Genocídio é o extermínio deliberado de um povo por motivo de diferenças étnicas, nacionais, raciais ou religiosas. Há um plano para eliminar este grupo de pessoas com essas características. Foi exatamente o que aconteceu no nazismo e que rendeu o holocausto na história da humanidade”, disse Pacheco.

“Ainda que a reação feita pelo Governo de Israel venha a ser considerada desproporcional, excessiva, violenta, indiscriminada, não há como estabelecer um comparativo com a perseguição sofrida pelo povo judeu no nazismo”, completou.

Repúdio ao ataque do Hamas e à violência em Gaza

Pacheco também reiterou o repúdio do Senado ao ataque terrorista do Hamas contra civis israelenses em outubro de 2023 e condenou o uso desproporcional de força por Israel na Faixa de Gaza.

“São duas vertentes absolutamente naturais de se perceber o repúdio e a veemência, com o objetivo comum de se buscar uma solução pacífica”, afirmou.

Diplomacia brasileira para a paz

O presidente do Senado destacou que o Governo brasileiro “é mundialmente conhecido por sua diplomacia moderada, por sua diplomacia altamente qualificada”.

“Então, devemos mostrar nossa influência, a nossa contribuição para a pacificação do conflito de modo equilibrado”, disse Pacheco.

Solução consensual para o conflito

O Senado Federal acompanha com grande perplexidade e preocupação os desdobramentos do conflito entre Israel e Palestina e clama uma vez mais pela cessação das hostilidades.

“Reafirmamos o apoio do Poder Legislativo brasileiro para uma solução consensual em que o Estado da Palestina possa conviver em paz e segurança com o Estado de Israel, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas”, disse Pacheco.

“Os judeus e sua história, assim como os palestinos e sua história, merecem o mais absoluto respeito, e este Senado Federal clama efetivamente pela paz entre esses povos, pela paz entre as nações. A solução para o conflito passa, necessariamente, pelo cumprimento dos tratados de direitos humanos e pelos mecanismos multilaterais de solução de controvérsias, sempre respeitando a memória histórica dos dois povos e dos dois lados envolvidos”, acrescentou.

Foto: Ricardo Stuckert / PR

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês