Brasil tem mais de 1 milhão de casos de dengue e 258 mortes confirmadas em 2024

Brasil tem mais de 1 milhão de casos de dengue e 258 mortes confirmadas em 2024

Explosão de casos e risco para gestantes aumentam alerta no país

O Brasil vive um cenário preocupante com a dengue. Desde o início do ano, foram registrados mais de 1.038.475 casos prováveis e 258 mortes confirmadas pela doença, segundo o Ministério da Saúde. O coeficiente de incidência é de 511,4 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, um aumento significativo em comparação com o mesmo período do ano passado.

O número de casos de dengue em gestantes também preocupa as autoridades. Nas seis primeiras semanas de 2024, houve um aumento de 345,2% em comparação com o mesmo período de 2023. A forma grave da doença pode levar a complicações graves para a mãe e para o bebê, como choque, hemorragias, prematuridade e até mesmo morte fetal.

Colapso na rede de saúde

O Distrito Federal é um dos estados mais afetados pela dengue. A situação é tão grave que a rede de saúde pública e privada entrou em colapso, com pacientes enfrentando longas filas e falta de atendimento médico.

Pacientes com dengue relatam dificuldades em conseguir atendimento médico, com longas filas e falta de médicos e medicamentos. A situação é ainda mais grave para as gestantes, que precisam de um acompanhamento médico especializado. As informações foram publicadas pela Agência Brasil.

Medidas de combate à dengue

O Ministério da Saúde alerta para a necessidade de intensificar as medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. É importante eliminar os criadouros do mosquito, como água parada em pneus, vasos de plantas e calhas, e usar repelentes e roupas que protejam o corpo.

O governo federal afirma que está tomando medidas para combater a dengue, como a intensificação das campanhas de conscientização da população e a distribuição de inseticidas. No entanto, especialistas alertam que é preciso mais do que isso para conter o avanço da doença.

É preciso mais do que campanhas

Para especialistas, é preciso investir em ações de longo prazo, como a melhoria da infraestrutura urbana e o aumento do investimento em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para o controle do mosquito Aedes aegypti.

Foto: Sandro Araújo / Agência Saúde

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês