A dimensão do tamanho das nossas saudades, por Ana Beatriz Amorim - Por dentro do RN
A dimensão do tamanho das nossas saudades, por Ana Beatriz Amorim

A dimensão do tamanho das nossas saudades, por Ana Beatriz Amorim

Por Ana Beatriz Amorim
Para o Por Dentro do RN

Faz um tempo que não escrevo nada por aqui, e esse não é um texto explicando ou pedindo desculpas, tampouco perguntando “o que vocês querem ver aqui?” (mas se quiser dizer, pode, rs). Momentos assim acontecem, geralmente, quando eu estou trabalhando demais ou com alguma questão emocional que pede recolhimento. Agora que estou com o fluxo um pouco mais leve e com bom estado de espírito – me causou estranheza ficar “longe” daqui.

Se está tudo bem, gosto de falar, escrever, dividir, conversar, compartilhar. Às vezes, tento organizar os posts que quero fazer por aqui. Escrevo um, dois, penso nas fotos para acompanhar. Até posto o primeiro, só para ver que o segundo ficou na gaveta e o terceiro também. Não adianta: só posto quando vem uma vontade mais forte.

Fico pensando que poderia ser mais organizada, ter uma agenda, mais frequência. Mais pela vontade de dividir um monte de coisa que penso, leio, vejo mesmo. Mas tem algo na minha relação com a Internet que tá muito ligado a como estou me sentindo. E há momentos em que quero dividir; em outros, fico mais na minha, olhando para dentro.

Nesses últimos meses, parei um pouco para cuidar de mim. Foi importante. Não sei quando a gente se perdeu da gente para tratar auto cuidado/descanso como algo de luxo, ou algo que fazemos uma vez por ano nas férias. Precisamos reconfigurar esse pensamento para ontem.

Voltar a participar dos cafés/almoços/jantares especiais na casa de amigos. Frequentar jogos no estádio e ir a alguns eventos culturais e esportivos que sempre gostei sem tanto medo. Ver pessoalmente os filhos dos amigos que nasceram durante a pandemia. Ir a um show, mas não qualquer show. Retornei em grande estilo, ainda no mês de abril, apreciando no teatro a bela apresentação de Roberta Sá, uma artista potiguar que, quem me conhece bem, sabe que sou fã.

O ingresso para o show foi presente de uma amiga bem especial. Obrigada, Roberta Sá e Samara Líbano, pela catarse coletiva; e por terem cantado e dedilhado tão divinamente a canção “Aperto de Saudade”, que eu ouvia inúmeras vezes na voz de Clara Nunes ainda na companhia de minha mãe.

Deixei vir um choro de muito tempo de privações e perdas; um choro de alegria também por continuar aqui. E poder ver arte e música. De sentir a vibração de um teatro inteiro cantando junto várias músicas que marcaram fases de minha vida e remetem a maravilhosas memórias afetivas. 

Precisamos lembrar de viver bem e viver muito, todos os dias. Não pudemos fazer isso por dois anos. Vivemos um trauma coletivo. E não somos bons em olhar para as feridas. O confinamento não foi só físico, foi também mental. A pandemia foi me tirando vontades, inclusive de coisas que sempre me fizeram bem. 

Achei que estava distante de muitos dos meus amigos e que o tempo tinha esgarçado um pouco as relações. Mas é só estar junto que lembro que eles também são casa. Que bom que chegamos a esse novo momento, agora protegidos por doses de vacina e de esperança.

Eu estava com muita saudade de lembrar de quem eu sou e do que gosto. Parece que estou voltando para mim.

Ao sentar para produzir esse texto, me peguei escutando o que considero um hino da pandemia que sempre ouvia em casa: “erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora / basta acreditar que um novo dia vai raiar / sua hora vai chegar”. É, parece que está raiando.

Aproveito para perguntar: o que você fez recentemente que te deu dimensão do tamanho das saudades que você carregou nesses últimos meses?

Foto: Ilustração/Liidy Souza

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sobre Ana Beatriz Amorim, colunista do portal Por Dentro do RN

Ana Beatriz Amorim coluna Por Dentro do RN

Ana Beatriz Amorim tem 35 anos, é jornalista e designer gráfica formada pela UnP. Também é fotógrafa, licenciada em Artes Visuais pela UFRN e especialista em Assessoria de Comunicação. Adepta da teoria do faça uma coisa de cada vez e seja múltipla, escreve a respeito do cotidiano, artes, cultura e esporte.

É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem autorização do autor e sem a inserção dos créditos, de acordo com a Lei nº 9610/98.

3 comentários em “A dimensão do tamanho das nossas saudades, por Ana Beatriz Amorim”

  1. Maravilhosa, como sempre!
    Seu texto traduz tudo o que penso também, obrigado por escrever!
    Sim, vamos retomando aos poucos a vida, eu por exemplo, me sinto vivo e completo em um encontro como os de ontem, cheios de carinho, e atenção…
    Grato por você ter ido até mim, mesmo sem eu tê-la visto, carrego comigo o seguinte lema: Os bons estão sempre ligados pelo coração, e reencontrar alguém como você, e perceber que nada mudou, pareceu que tínhamos estado juntos no dia anterior, isso me deixa cada vez mais apaixonado pela vida, é quando volto e acredito que os humanos ainda têm salvação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado