Maurício Gurgel é condenado a 18 anos de prisão por desvio de verbas públicas

Maurício Gurgel é condenado a 18 anos de prisão por desvio de verbas públicas

Além dele, outras quatro pessoas também foram condenadas a penas de prisão pelo desvio dos recursos públicos

O ex-vereador de Natal, Maurício Gurgel (PV), foi condenado a 18 anos de prisão por desvio de R$ 596 mil durante seu mandato na Câmara Municipal entre janeiro de 2009 e novembro de 2011. A prisão foi divulgada nesta terça-feira (2.mai.2023) pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN).

Além dele, outras quatro pessoas também foram condenadas a penas de prisão pelo desvio dos recursos públicos – um ex-assessor parlamentar (18 anos), uma contadora (20 anos), um advogado (15 anos) e um empresário (13 anos). O dinheiro desviado era disponibilizado como verba de gabinete e a Justiça determinou a devolução de mais de R$ 800 mil aos cofres públicos.

Maurício Gurgel afirmou que os recursos foram utilizados de acordo com a legislação vigente na época, e que confia que o judiciário irá “corrigir equívocos já apontados na sentença em recurso pelos meus advogados desde 24 de abril de 2023”. Ele também teve decretada a perda de cargos ou mandatos eletivos que ocupava na época dos fatos, além da perda de seus direitos políticos.

Confira a nota divulgada por Maurício na íntegra:

NOTA À IMPRENSA

Ao tempo em que repudio a divulgação seletiva de decisões judiciais contra as quais já foram apresentados os recursos previstos em lei, visando restabelecer a verdade, informo que a sentença questiona a utilização de verba de gabinete referente ao meu primeiro mandato de vereador na Câmara Municipal do Natal, no período de janeiro de 2009 a novembro de 2011, portanto, há mais de 10 anos.

Esclareço também que os recursos foram utilizados de acordo com a legislação vigente à época, inclusive sem qualquer questionamento, seja pelo Tribunal de Contas do Estado ou pela Controladoria interna.

Desta forma, reitero a minha confiança na Poder Judiciário potiguar que certamente irá prontamente corrigir equívocos já apontados na sentença em recurso pelos meus advogados desde 24 de abril de 2023.

Maurício Gurgel

Foto: Elpídio Júnior/CMN/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês