Justiça confirma anulação do título de doutora da reitora da UFERSA

Justiça confirma anulação do título de doutora da reitora da UFERSA

Decisão do Juiz Augusto Costa Delgado mantém anulação do título de Ludimilla Oliveira

Na mais recente reviravolta do caso envolvendo a Reitora da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Ludimilla Oliveira, o Juiz da 1ª Vara Federal em Natal, Magnus Augusto Costa Delgado, reafirmou a validade da liminar que anula seu título de doutora. A decisão ressalta a determinação administrativa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e rejeita a solicitação da reitora.

O magistrado expressou sua resolução em manter a posição delineada na decisão anterior, enfatizando que a anulação do título de Ludimilla Oliveira deve ser mantida. Embora tenha sido concedida a ela a oportunidade de defesa na liminar proferida pela 10ª Vara Federal de Mossoró, sob a jurisdição do Juiz Lauro Henrique Lobo Bandeira, a decisão de Costa Delgado se mantém independente dessa deliberação.

Apesar da reviravolta legal, é importante observar que Ludimilla Oliveira continuará exercendo suas funções como reitora da UFERSA. Entretanto, o título de doutorado que ela ostentava não será mais reconhecido.

Foto: Arquivo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês