Especialista destaca importância da manutenção em estruturas residenciais para o período de chuva

Especialista destaca importância da manutenção em estruturas residenciais para o período de chuva

Engenheiro civil dá orientações sobre manutenções preventivas para as edificações; Inmet alerta para chuva com ventos intensos e descargas elétricas em 111 municípios

Com o alto volume de chuvas registrado por todo o Rio Grande do Norte nesta segunda e terça-feira (27 e 28), é necessário estar atento aos cuidados com a segurança dentro e fora de casa. Em Natal, o boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn) apontou 194.9mm nas últimas 24h e a Defesa Civil já orienta que os cidadãos evitem sair de casa e planejem seus trajetos pela cidade, que acumula diversos pontos de alagamento.

Além disso, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para a continuação das chuvas intensas em 111 municípios hoje, com estimativa de 30 e 60 mm/h, ventos intensos (60-100 km/h), risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. Neste cenário, o momento é de prevenir e buscar identificar possíveis problemas também nas estruturas do imóvel antes dos possíveis transtornos causados pelo aguaceiro.

Mesmo que a edificação não esteja em área de risco, cuidados básicos podem ser tomados para evitar um maior desgaste na construção e também garantir segurança à estrutura.

De acordo com Pedro Andrade, professor do curso de Engenharia Civil da Estácio, é de grande importância que se mantenha a manutenção do imóvel antes do período das chuvas. “Em muitas situações, pela falta de manutenção, algumas falhas são identificadas somente após a ocorrência da chuva. Nesses casos, é necessário aguardar dias de sol para os serviços adequados serem executados”, explica.

Geralmente, as estruturas que mais apresentam defeitos são as calhas, telhados, paredes e fundações sem impermeabilização. “A respeito das calhas, é necessário observar se há alguma obstrução. É comum o acúmulo de folhas para quem tem árvores próximas à casa. Os telhados, da mesma forma, devem sempre ser limpos e as tenhas estarem bem encaixadas”, elenca.

Durante a chuva, os moradores devem-se atentar para locais de acúmulo de água em pisos, paredes e coberturas. “As infiltrações são casos complicados, por demandarem experiência e conhecimento na área para o reconhecimento da causa, muitas vezes difícil de identificar. Em muitas situações, a obra de impermeabilização ou drenagem é necessária”, destaca.

Andrade, que também é especialista em instalações, acrescenta que em casos de bairros sem o saneamento básico é preciso que os usuários instalem em suas residências sistemas de drenagem e esgoto sanitário com calhas, caixas coletoras, sumidouro de águas pluviais, tanque séptico e sumidouro de esgoto para evitar maiores danos.

“Também é primordial não interligar clandestinamente o esgoto sanitário na rede pública de drenagem. Este tipo de ligação compromete a do abastecimento de água, possibilita a contaminação e danos ambientais. Ainda pode ocorrer o rompimento da tubulação, surgimento de odores indesejáveis e, consequentemente, transmissão de doenças”, alerta.

Para a verificação dos problemas estruturais nos imóveis e soluções, o especialista ainda orienta, o ideal é buscar um profissional para realizar o serviço. Caso o imóvel esteja em área de risco, deve-se procurar apoio da Defesa Civil pelo telefone 190.

Foto: Ana Lúcia Gomes/Governo do RN/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês