Prefeitura de Natal prevê quitar os salários de dezembro só na segunda semana de janeiro

Prefeitura de Natal prevê quitar os salários de dezembro só na segunda semana de janeiro

Magistério e servidores de órgãos da administração indireta recebem integralmente; demais faixas salariais serão pagas até 6 de janeiro

A Prefeitura de Natal iniciou nesta terça-feira (2.jan.2024) o pagamento da folha salarial de dezembro dos servidores públicos municipais. No entanto, o valor total ainda não foi depositado. Segundo a Secretaria Municipal de Administração (Semad), 86% dos vencimentos foram quitados, contemplando o magistério e servidores de órgãos da administração indireta.

Os servidores da ativa, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 5.000,00 líquidos nas demais secretarias da administração direta também tiveram os proventos depositados. O restante da folha, que representa 14% do total, será pago até o quinto dia útil deste mês de janeiro, ou seja, até o dia 6.

Segundo a prefeitura, com o repasse realizado nesta terça-feira, estão sendo colocados em circulação na economia da cidade R$ 69,7 milhões. A Semad informou que o pagamento da folha salarial de dezembro foi realizado com recursos próprios da Prefeitura de Natal.

Foto: Arquivo/POR DENTRO DO RN/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês