Chuva forte deixa 11 mortos e destruição na região metropolitana do Rio

Chuva forte deixa 11 mortos e destruição na região metropolitana do Rio

Prefeito decreta situação de emergência no município

As fortes chuvas que atingiram a região metropolitana do Rio de Janeiro no sábado (13.jan.2024) deixaram pelo menos 11 mortos e causaram destruição em diversos bairros. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou situação de emergência no município devido aos danos e impactos provocados pelas chuvas.

Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros Militar do Estado, as mortes foram registradas em Ricardo de Albuquerque, Acari, Comendador Soares, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo e Duque de Caxias. As vítimas incluem homens, mulheres e crianças.

Em Ricardo de Albuquerque, um homem foi vítima de desabamento provocado por um deslizamento de terra, na madrugada deste domingo (14.jan), na Rua Moraes Pinheiro. Em Acari, uma mulher foi encontrada morta na Rua Matura, possivelmente vítima de afogamento. Em Comendador Soares, próximo à Passarela da Rua Bernardino de Melo, outra vítima masculina adulta foi resgatada sem vida pelos militares, com sinais de afogamento.

Em Nova Iguaçu, uma mulher foi resgatada morta em um rio próximo à Rua General Rondon e um homem também morreu por afogamento na Rua Patrícia Cristina, em Vila São Luís. Em São João de Meriti, um homem foi vítima de descarga elétrica na Rua Neuza e outro de afogamento na Rua Pinto Duarte. Também houve confirmação de óbito de um homem na Rua Parecis, em Belford Roxo. Em Duque de Caxias, um homem foi vítima de descarga elétrica na Rua Marquês de Paranaguá, e outro na Rua Dona Alice Viterbo, em São Bento.

As buscas por uma vítima feminina adulta que teria desaparecido após a queda de um veículo no Rio Botas, na altura da Rua Doze, no bairro Andrade Araújo, em Belford Roxo, continuam.

Os bombeiros do Rio atenderam a cerca de 230 ocorrências relacionadas às chuvas nas últimas 24 horas, em todo o território fluminense, relacionadas a salvamentos de pessoas, inundações, alagamentos, cortes de árvores, desabamentos e deslizamentos.

A chuva forte também causou estragos em diversos bairros da capital fluminense. Em Botafogo, um deslizamento de terra interditou a Rua Voluntários da Pátria. Em Copacabana, um carro foi arrastado pela correnteza na Avenida Atlântica.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou situação de emergência no município devido aos danos e impactos provocados pelas chuvas. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial, na tarde deste domingo.

O decreto autoriza a prefeitura a utilizar recursos do Fundo Municipal de Calamidades Públicas para ações de socorro, assistência e reconstrução. Também permite que a administração municipal contrate serviços, obras e aquisição de bens e materiais necessários para atender a situação de emergência.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês