El Professor da Oratória retorna a Natal para evento de empresários e dá palestra de graça em instituto federal

El Professor da Oratória retorna a Natal para evento de empresários e dá palestra de graça em instituto federal

Giovanni Begossi cresceu na cidade e ganhou o mundo ensinando técnicas de comunicação; profissional com carreira milionária leva seu conhecimento internacional para estudantes do IFRN

Na próxima quarta-feira, 28, o especialista em comunicação Giovanni Begossi retorna a Natal para participar de um evento com grandes nomes do mundo empresarial. E aproveita a oportunidade para dar uma palestra gratuita sobre o tema para estudantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, instituição onde cursou o ensino médio e técnico em informática.

Mais conhecido como o ‘El Professor da Oratória’, pela semelhança do personagem da série La Casa de Papel, Begossi viveu na Zona Norte de Natal durante a infância, adolescência e até iniciar a vida adulta. Mas apesar de todas as adversidades de uma realidade cercada de violência, falta de saneamento básico e desigualdade social no local mais populoso da capital potiguar, por mérito dos pais ele teve acesso a instituições de ensino de qualidade e, por vontade própria, estudou tanto que passou de um garoto sem amigos para um profissional de renome internacional com 1,5 milhão de seguidores no Instagram.

“Cheguei a pegar seis ônibus ou mais por dia para ir da Zona Norte até a UFRN. Acordava 4h30, para sair às 5h, chegar às 5h20 no ponto de ônibus e conseguir estar às 7h na aula. No trajeto ia ouvindo podcasts para aprender mais, para adquirir mais conhecimento. Hoje fico feliz em poder ir para podcasts gravar e saber que muita gente me ouve no trajeto. Então do mesmo jeito que mudei de vida, essas pessoas podem também”, compara.

São muitas as memórias que Giovanni Begossi guarda dos tempos em Natal. Por isso, esse retorno é tão simbólico. “Fui assaltado com arma na cabeça próximo da minha casa. Esse episódio fez ter ainda mais vontade em sair daquela situação. Hoje segurança é um valor muito importante para mim. Não admito morar em local inseguro, porque convivi muito com esse risco de temer a própria vida. Então andava com dois celulares, para caso fosse roubado, e com dinheiro na meia. Uma outra vez, estava dentro do ônibus indo da Zona Sul para a Zona Norte e passamos ao lado da Favela do Mosquito, quando começou um tiroteio. Tive que me jogar no chão para evitar levar uma bala perdida”, lembra.

Volta no tempo – Nascido em Campinas, Interior de São Paulo, Giovanni Begossi se mudou aos 11 anos para Natal, capital do Rio Grande do Norte, para onde os pais decidiram partir em busca de emprego. Passaram a morar em uma comunidade, dividindo uma casa simples, sem forro, em rua de terra, com esgoto a céu aberto, em cenário que passou não só a integrar o dia a dia como também moldar a pessoa que viria a se tornar.

“A Zona Norte de Natal é uma área muito pobre, uma das mais perigosas, marginalizada. Mas apesar de não morar em um bairro bom, meus pais batalharam para eu estudar em um colégio bom, e fui para o Contemporâneo, que é de elite, onde muita gente com dinheiro estudava”, recorda Begossi.

As dificuldades, no entanto, não eram apenas no longo trajeto entre a casa e a instituição de ensino, mas também dentro do colégio. “Eu era muito estudioso, mas tinha muita dificuldade de socializar na escola. Sofria bullying, não tinha amigos, era muito tenso. Tenho registros daquela época recebendo prêmio (de melhor aluno), mas com cara de poucos amigos”, confessa.

Depois de concluir o ensino fundamental, Begossi partiu para o IFRN, onde cursou o ensino médio e técnico em informática, e encontrou uma de suas paixões, a oratória, quando entrou para o teatro. E é exatamente para lá, seu antigo campus, que o ex-aluno retorna neste próximo dia 28 de fevereiro com uma palestra aos estudantes sobre suas especialidades, assim como fez em maio de 2023.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês