Governo do RN cria 180 cargos no Idema com salários de até R$ 7.655,42

Governo do RN cria 180 cargos no Idema com salários de até R$ 7.655,42

Lei sancionada prevê concurso público, mas edital ainda não tem data definida.

O governo do Rio Grande do Norte sancionou uma lei que cria 180 novos cargos efetivos no Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema). Publicada nesta sexta-feira (19.abr.2024) no Diário Oficial do Estado, a medida visa fortalecer o quadro de servidores do órgão ambiental.

De acordo com a nova legislação, os cargos terão salário inicial de R$ 4.882,69, com possibilidade de progressão na carreira até atingir o valor de R$ 7.655,42. A distribuição dos cargos é a seguinte: 113 cargos de Analista Ambiental, 27 de Analista Administrativo e 40 de Fiscal Ambiental.

Os cargos, todos de nível superior, serão distribuídos da seguinte forma:

  • 113 Analistas Ambientais: responsáveis por atividades como licenciamento ambiental, emissão de relatórios técnicos, análise de projetos e estudos ambientais, gestão de recursos florestais e conservação de ecossistemas.
  • 27 Analistas Administrativos: encarregados de tarefas administrativas, como gestão de recursos humanos, orçamento, compras, finanças, documentação e comunicação.
  • 40 Fiscais Ambientais: com atribuições de fiscalização, autuação e aplicação de medidas sancionadoras em casos de infrações ambientais.

Os Analistas Ambientais terão atribuições voltadas para atividades relacionadas à gestão ambiental do estado. Entre suas responsabilidades estão a elaboração e execução de planejamentos ambientais, análise de impactos ambientais, emissão de pareceres técnicos e gestão de recursos florestais, entre outras.

Os Analistas Administrativos, por sua vez, serão responsáveis por atividades burocráticas como planejamento, gestão de recursos humanos e financeiros, e apoio técnico em audiências públicas e reuniões internas.

Já os Fiscais Ambientais atuarão no poder de polícia ambiental, fiscalizando atividades e obras que possam causar degradação ambiental, lavrando autos de infração e instaurando processos administrativos relacionados a infrações ambientais.

Apesar da criação dos cargos e da previsão de realização de concurso público, o governo ainda aguarda autorização do Tribunal de Contas do Estado para iniciar o processo. O órgão já está próximo do limite de gastos com pessoal previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Foto: Arquivo/POR DENTRO DO RN/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar