Wendel Lagartixa vira réu em ação penal por porte ilegal de arma e fraude processual

Wendel Lagartixa vira réu em ação penal por porte ilegal de arma e fraude processual

Denúncia do Ministério Público resulta na prisão de Wendel Lagartixa em Vitória da Conquista

O policial militar reformado Wendel Fagner Cortez de Almeida, conhecido como Wendel Lagartixa, se tornou réu em ação penal na 3ª Vara Criminal de Vitória da Conquista, onde está preso desde sexta-feira (10.mai.2024). A denúncia foi apresentada na tarde desta quarta-feira (15.mai) pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Wendel Lagartixa é acusado de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e fraude processual. A denúncia foi recebida pelo juiz Leonardo Coelho Bomfim, que determinou a citação do réu para apresentar resposta à acusação no prazo de 10 dias.

O juiz também já havia orientado a transferência de Lagartixa para Salvador, capital da Bahia, onde ele deverá ficar custodiado na Unidade Militar Coordenação de Custódia Provisória da Corregedoria Geral da Polícia Militar.

Lagartixa foi preso em flagrante na última sexta-feira (10) quando passava pela Bahia a caminho do Rio Grande do Sul. Segundo o processo, ele foi flagrado com uma arma de fogo, acessório e munição de uso restrito, o que configura crime hediondo.

Além disso, ele também é acusado de fraude processual, por ter supostamente alterado intencionalmente dados de um processo com o objetivo de induzir o juiz ou perito a erro.

Penas previstas

A pena prevista para o crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito é de reclusão de 3 a 6 anos e multa. Já a pena para o crime de fraude processual é de 3 meses a 2 anos de detenção e multa. Se a inovação se destinar a produzir efeito em processo penal, ainda que não iniciado, as penas aplicam-se em dobro.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar