Caso Karolina: Justiça da Paraíba condena caminhoneiro Josué Cabral dos Santos a 30 anos de prisão pelo estupro e assassinato de adolescente em 2019 - Por dentro do RN
Caso Karolina Justiça da Paraíba condena caminhoneiro Josué Cabral dos Santos a 30 anos de prisão pelo estupro e assassinato de adolescente em 2019

Caso Karolina: Justiça da Paraíba condena caminhoneiro Josué Cabral dos Santos a 30 anos de prisão pelo estupro e assassinato de adolescente em 2019

O caminhoneiro Josué Cabral dos Santos foi condenado a 30 anos de prisão pelo estupro e morte da adolescente Karolina Oliveira Gomes, em agosto de 2019. A decisão foi proferida na noite dessa quarta-feira (1.dez.2021), após júri popular no Fórum de Mamanguape, no estado da Paraíba, local onde foi encontrado o corpo da jovem potiguar. 

O julgamento foi iniciado com os depoimentos de dois policiais civis que ajudaram na investigação do crime. Depois, foram ouvidos os pais da vítima, o ex-namorado e, em seguida, o réu, Josué Cabral dos Santos. No depoimento, ele falou que a menina era amante dele, declaração que foi rebatida pelo pai da adolescente. Ao fim dos depoimentos, os jurados decidiram pela condenação e a pena fixada em 30 anos. O réu, que já estava preso, poderá recorrer. 

O delegado Tiago Cavalcanti falou sobre as investigações. O crime foi solucionado em 27 dias pelos policiais do Núcleo de Homicídios de Mamanguape. “Se tratou de uma infração penal gravíssima, que causou consternação até mesmo nas forças de segurança. Conseguimos, a partir do monitoramento do aparelho telefônico da vítima, identificar a autoria e prender o acusado no estado de Pernambuco. Ele foi indiciado por homicídio triplamente qualificado”, explicou.

O crime

Na noite de 5 de agosto de 2019, Karolina saiu de casa, em Goianinha, para imprimir um trabalho da escola. Não voltou mais. Câmeras de segurança registraram a adolescente caminhando na calçada. Segundo a polícia, depois de ser abordada por Josué, que também aparece nas imagens, ela foi levada pelo caminhoneiro Josué Cabral dos Santos até uma estrada carroçável no município de Mamanguape e assassinada. Antes, a menina ainda foi violentada sexualmente.

Em casa, a mãe deixou o quarto da garota da mesma forma que ela deixou antes de sair de casa. Karolina era estudiosa, tocava violino e sonhava em ser engenheira. Outro sonho era tirar a carteira de habilitação quando fizesse 18 anos para dirigir o veículo da família. Não foi possível.

Com informações da TV Tropical

Foto: Reprodução/TV Tropical

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga