Black Friday: período de aproveitar as promoções e escapar das ciladas

Black Friday: período de aproveitar as promoções e escapar das ciladas

Professor da Estácio orienta sobre os direitos e cuidados que os consumidores devem ter durante a data; 40% dos consumidores aguardam data na expectativa de preços baixos

Nesta sexta-feira (25), a Black Friday – uma das datas mais esperadas no calendário do comércio – aquece as vendas de comerciantes de diversos nichos de mercado. De acordo com levantamento da NielsenIQ/Ebit, 40% dos consumidores brasileiros estão na expectativa de encontrar preços mais baixos nesta época de promoções, importada dos Estados Unidos que já está virando tradição por aqui também. Além disso, a intenção de compra de produtos para a família, visando o Natal subiu 33% este ano, um crescimento de 31% em comparação com a data no ano passado.

Nesta enxurrada de descontos, quem quer aproveitar a oportunidade e antecipar as compras de Natal precisa ter cuidado com alguns detalhes para não cair em ciladas, especialmente online. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) estima que a data, neste ano, deve movimentar R$6,05 bilhões no comércio eletrônico, com o número de pedidos chegando a 8,3 milhões. Neste cenário, o docente do curso de Direito da Estácio, Ricardo Oliveira, dá algumas dicas.

Segundo o professor, planejamento é o segredo para conseguir aproveitar esse período sem cair nos golpes. “O ideal é começar a comparar os preços pelo menos um mês antes da data. Este é o momento de fazer o planejamento e começar a pesquisar os valores dos produtos, para não correr o risco de ser surpreendido com promoções enganosas”, orienta.

Ricardo conta que o primeiro passo é fazer uma lista de todos os itens que está procurando neste período. Depois, separe estes produtos por prioridade e mantenha na lista apenas aqueles que realmente são importantes. Posteriormente, monitore os preços. “Antes de fazer qualquer compra online ou presencial, é fundamental ter certeza de que a loja é segura e de que o site é verdadeiro. E por fim, para realmente aproveitar e não se enrolar depois, é preciso olhar para as suas finanças e entender o quanto você pode – e precisa, de fato – gastar”, adverte o advogado.

O docente da Estácio reforça que todos os direitos do consumidor são válidos durante a Black Friday, assim como em qualquer outra promoção. “Caso as empresas não cumpram com os direitos e deveres previstos no Código de Defesa do Consumidor, procure ajuda. Algumas ferramentas e órgãos podem ser acionados com o intuito de solucionar os impasses. Essa etapa é muito importante, já que pode resolver a reclamação e evitar ações judiciais, que custam mais tempo e dinheiro”, orienta o especialista.

A orientação é que a reclamação seja aberta no Procon, caso o comprador não consiga resolver o problema diretamente com o estabelecimento comercial. Para isso, é preciso entrar no site do órgão do seu Estado para registrar a ocorrência. “Outro canal é o portal oficial do governo (consumidor.gov.br). Criado recentemente, ele tem como objetivo encontrar soluções alternativas para conflitos entre consumidores e empresas em um ambiente totalmente público”, finaliza Ricardo Oliveira.

Segue 10 dicas para aproveitar a Black Friday com organização e segurança:

  • Faça uma lista do que você quer.
  • Pesquise sobre as lojas que participarão da Black Friday.
  • Compare preços com antecedência.
  • Fique atento ao valor do frete e ao prazo de entrega.
  • Certifique-se de que o site onde está fazendo as compras é real e tem uma boa reputação.
  • Prefira pagar no cartão de crédito, e se possível, use um cartão virtual.
  • Preste atenção nas condições de troca e garantia dos produtos.
  • Utilize uma conexão segura para fazer compras.
  • Fuja de links suspeitos.
  • Salve todas as informações de sua compra.

Foto: Pexels

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês