Quatro países retiraram embargo à carne brasileira após China, afirma ministério

Quatro países retiraram embargo à carne brasileira após China, afirma ministério

Embargo aconteceu devido a um caso atípico de mal da vaca louca no Pará

Quatro novos países seguiram o exemplo da China e voltaram a permitir a importação de carne bovina brasileira, segundo informações divulgadas pelo Ministério das Relações Exteriores na noite desta quinta-feira (23.mar.2023). No entanto, não foram divulgados quais são esses países.

Em nota, o Ministério informou que seis países ainda bloqueiam o produto: Bahrein, Cazaquistão, Catar, Irã, Rússia e Tailândia. Após um mês de embargo, devido a um caso atípico de mal da vaca louca no Pará, a China, principal comprador da carne bovina brasileira, anunciou a reabertura das importações.

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, que se reuniu nesta quinta-feira com o ministro da Administração Geral da Aduana Chinesa (GACC), Yu Jianhua, fez o anúncio.

Fávaro chegou à China antes do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que desembarcará no país asiático na segunda-feira (26.mar) e passará uma semana em viagem oficial com uma comitiva de ministros, parlamentares e empresários.

De acordo com a nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, desde o anúncio do caso atípico de encefalopatia espongiforme bovina (EEB), a pasta tem trabalhado para evitar o fechamento indevido de mercados. “Por meio de monitoramento ativo, o MRE detectou riscos de fechamento em 15 países”, destacou a nota.

“Em quatro casos foi possível evitar o fechamento do mercado e em outros cinco, contando a China, os mercados foram momentaneamente fechados, mas já reabertos. Os esforços continuam com vistas à reabertura dos 6 mercados remanescentes – Bahrein, Cazaquistão, Catar, Irã, Rússia e Tailândia”, afirmou ainda o comunicado.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

MAIS LIDAS DO DIA

Casas Bahia abre vagas para PCD no Nordeste São João em Natal: Edição 2024 será mais modesta, diz prefeito Pesquisa Prefeitura de Natal 2024: Carlos Eduardo lidera levantamento do Instituto Seta MPRN recomenda que governo do RN não aumente salários nem faça concursos para evitar colapso fiscal Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal