Ministério da Economia corta recursos para a Ciência e Tecnologia em 92%; entidades pressionam Senado

Ministério da Economia corta recursos para a Ciência e Tecnologia em 92%; entidades pressionam Senado

Oito entidades científicas fizeram um apelo ao presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), na noite desta quinta-feira (7), após o anúncio do corte em parte dos recursos que seriam destinados para a ciência por parte do Ministério da Economia. Cerca de 92% será retirado das pesquisas, incluindo corte nas bolsas científicas e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

De acordo com a decisão, dos R$ 690 milhões que estavam previstos para a área, agora restam R$ 55 milhões. O valor equivale a 8% do total inicial e representa 92% de perdas; e vai servir para o atendimento de despesas relacionadas à manutenção da produção de radiofármacos, que vinha ameaçada pela falta de recursos.

Em nota oficial, denominada “Manobra do Ministério da Economia afronta a ciência nacional”, os grupos pedem aos parlamentares que revertam a medida, no que se refere ao PLN 16.

Confira a nota na íntegra:

“A modificação do PLN 16, feita na última hora, no dia de hoje, pela Comissão Mista do Orçamento do Congresso Nacional, atendendo a ofício enviado ontem pelo Ministro da Economia, subtrai os recursos destinados a bolsas e apoio à pesquisa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações e impossibilita projetos já agendados pelo CNPq. É um golpe duro na ciência e na inovação, que prejudica o desenvolvimento nacional. E que caminha na direção contrária da Lei 177/2021, aprovada por ampla maioria pelo Congresso Nacional”.

O valor determinado pelo documento será distribuído para outros ministérios, tais como o Ministério do Desenvolvimento Regional, que passará a receber R$ 150 milhões para ações de proteção e Defesa Civil na gestão de riscos e desastres, R$ 100 milhões para a integralização de cotas de moradia do Fundo de Arrendamento Residencial e R$ 2,2 milhões para obras de infraestrutura hídrica.

Foto: José Cruz/Agência Brasil/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.