Capa Acusado de matar Maria Letícia da Costa

Caso Maria Letícia: Operação Debutante prende homem acusado de matar Maria Letícia da Costa, de apenas 15 anos, em junho

Wesley Bruno Alves Cavalcante, de 27 anos. é acusado de cometer feminicídio contra a jovem Maria Letícia da Costa, de apenas 15 anos. O crime ocorreu na cidade de Assu.

A polícia civil do Rio Grande do Norte prendeu, nesta segunda-feira (16), Wesley Bruno Alves Cavalcante, de 27 anos. A prisão foi feita por agentes da Delegacia Municipal de Assu, na região Central. Wesley foi detido durante a “Operação Debutante”, no bairro Meus Amores, em cumprimento a um mandado de prisão, pela suspeita de feminicídio.

Sobre o crime contra Maria Letícia

Wesley Bruno é acusado de ter matado, no dia 27 de junho, no bairro Parati 2000, sua companheira, a adolescente Maria Letícia da Costa, de 15 anos, que foi atingida na face, com um disparo de pistola calibre .765. O crime ocorreu em Assu, um dia após a vítima completar 15 anos.

Maria Letícia e Wesley moravam juntos e haviam comemorado o aniversário de 15 anos da jovem em uma festa para familiares. Na comemoração, nada de suspeito foi relatado pelas pessoas que participaram da festa. Mesmo sem informações sobre histórico de violência, Wesley era considerado ciumento e proibia Maria Letícia de falar com outros homens. No dia do crime, inclusive, o homem ligou para a família da jovem informando sobre o homicídio. Desde então, ele estava foragido.

Homem foi preso após denúncias anônimas

A prisão foi feita pelos agentes após o recebimento de denúncias anônimas informando sobre um homem com as mesmas características do suspeito do crime, que estaria em uma residência no bairro Meus Amores. Os policiais civis foram até o local e localizaram Wesley, que estava na companhia de Marcos Antonio Queiroz da Silva, conhecido como “Mayla”, também suspeito de envolvimento no crime. Uma balança de precisão, cocaína e dinheiro fracionado também foram encontrados com eles.

Wesley e Marcos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além disso, em desfavor de Wesley, foi dado cumprimento ao mandando de prisão referente ao crime de feminicídio. Eles foram encaminhados à Cadeia Pública de Mossoró, onde ficarão à disposição da Justiça.

Foto: Reprodução/Redes sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.