Tag Papa Francisco - Por dentro do RN

Papa Francisco

Para Francisco, 'jovens estão nas redes sociais, mas são pouco sociáveis'

Para Francisco, ‘jovens estão nas redes sociais, mas são pouco sociáveis’

O papa Francisco alertou nesta segunda-feira (6) que muitos jovens “estão nas redes sociais, mas não são muito sociáveis”, vivendo “prisioneiros dos seus celulares”. Durante encontro em Atenas, na Grécia, Francisco pediu que eles se encontrem e não se fechem. Ele encerrou visita ao país, onde chegou no sábado passado procedente do Chipre, em sua 35ª viagem.

“Corremos o risco de esquecer quem somos, obcecados por milhares de aparências, por mensagens esmagadoras que fazem a vida depender das roupas que vestimos, do carro que conduzimos, da maneira como os outros nos olham”, alertou o papa, no pavilhão desportivo da escola internacional de São Dionísio das monjas ursulinas de Atenas, diante de jovens, professores e religiosos, sentados a distância devido às medidas de combate ao novo coronavírus.

Francisco aconselhou os jovens a reconhecerem o seu próprio valor, por aquilo que são e não por aquilo que possuem. “Não tens valor pela marca de roupa ou calçado que usas, mas porque és único, és único”, disse. Ele citou como exemplo uma passagem da Odisseia de Homero, especialmente quando o personagem Ulisses encontra as sereias durante a sua jornada, e elas atraem os marinheiros com os seus cantos para os fazerem chocar contra os recifes.

As sereias de hoje “querem hipnotizá-los com mensagens sedutoras e insistentes” e “visam o lucro fácil, as falsas necessidades do consumismo, o culto ao bem-estar físico, a diversão a todo o custo”, disse.

“Queres fazer algo novo na vida? Queres rejuvenescer?”, perguntou Francisco. “Não te contentes em publicar um post ou um tuíte. Não te contentes com encontros virtuais, procura os reais, principalmente com aqueles que precisam de ti; não procures visibilidade, mas sim os invisíveis. Isso é original, isso é revolucionário”, afirmou.

Para o papa, atualmente muitos jovens “estão nas redes sociais, mas não são muito sociáveis, encerrados em si mesmos, prisioneiros do celular que têm nas mãos”. “Na tela falta o outro, os seus olhos, a sua respiração, as suas mãos”, insistiu. “A tela facilmente se torna um espelho, onde tu pensas que estás diante do mundo, mas na realidade estás sozinho num mundo virtual cheio de aparências, de fotos alteradas para ficarem sempre lindos e em forma”, disse.

O papa pediu aos jovens que saiam “das suas zonas de conforto” porque, embora “seja mais fácil sentar-se no sofá em frente à televisão”, isso é “algo de velhos”. “Ser jovem é reagir, abrir-se quando se sente só, procurar os demais quando vier a tentação de se fechar”, acrescentou.

Ele deu um último conselho: “Sonhem grande! E sonhem juntos! Mesmo que haja sempre alguém que vos diga: Deixem estar, não arrisquem, é inútil. O papa considerou esses últimos “como anuladores de sonhos, assassinos da esperança, nostálgicos incuráveis do passado”.

A viagem ao Chipre e à Grécia foi marcada principalmente pela denúncia da indiferença dos países europeus perante o problema das migrações.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Guglielmo Mangiapane/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco alerta que há um retrocesso da democracia

Papa Francisco alerta que há “um retrocesso da democracia”

O papa Francisco considerou ontem (4.dez.2021) que há “um retrocesso da democracia” na Europa e no resto do mundo, sobretudo por causa do populismo e da “distância das instituições”. Francisco falou perante a presidente e o primeiro-ministro da Grécia, Katerina Sakelaropul e Kyriakos Mitsotakis, ao chegar ao país onde nasceu a democracia, como afirmou o papa em seu pronunciamento.

“Não se pode deixar de constatar com preocupação como hoje, não apenas no continente europeu, se registra um retrocesso na democracia”, disse o papa, citado pela agência EFE. Francisco considerou que “o autoritarismo é expedito [diligente], e as promessas fáceis propostas pelo populismo mostram-se atraentes”.

“Em diversas sociedades, preocupadas com a segurança e anestesiadas pelo consumismo, o cansaço e o mal-estar levam a uma espécie de ceticismo democrático”, afirmou o líder da Igreja Católica e chefe de Estado do Vaticano, que iniciou hoje visita à Grécia depois de ter estado no Chipre.

Para o papa, esse ceticismo em relação à democracia “é provocado pela distância das instituições, pelo temor à perda de identidade e pela burocracia”, e o remédio é “a boa política”. Francisco apelou para que se passe “do partidarismo à participação, do mero compromisso para apoiar uma fação a um envolvimento ativo na promoção de todos”.

Diante de desafios “como a defesa do clima, a pandemia, o mercado comum e as pobrezas generalizadas”, ele insistiu na necessidade de defender o multilateralismo das “excessivas pretensões nacionalistas” e para que as “exigências comuns” se sobreponham “aos interesses privados”.

O papa disse esperar que a resposta “às seduções do autoritarismo” seja “a democracia”, que “à indiferença individualista se oponha o cuidado com o outro”, para que haja “um humanismo renovado”. “Que é aquilo de que precisam os nossos tempos e a nossa Europa”, acrescentou.

Diante das autoridades gregas, ele lembrou os incêndios que atingiram a Grécia nos últimos anos. Insistiu que “os compromissos assumidos na luta contra as alterações climáticas sejam cada vez mais partilhados e não uma fachada, que sejam encarados com seriedade, que às palavras se sigam atos, para que os filhos não paguem mais uma vez a hipocrisia dos pais”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Agência Lusa/EPA/Pool/Alessandro Di Meo/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

O papa Francisco pediu nesta quarta-feira (1º) mais solidariedade com aqueles que sofrem com o vírus HIV, para garantir os cuidados dos que vivem nos lugares mais pobres do mundo. Em sua audiência geral, Francisco disse que o Dia Mundial de Combate à Aids é uma ocasião importante para lembrar das pessoas afetadas pelo vírus.

A UNAids, programa de combate ao HIV e à aids, da Organização das Nações Unidas (ONU) sediado em Genebra, afirmou na segunda-feira que a pandemia de covid-19 está minando a reação à aids em muitos locais, e que os serviços para pessoas que usam remédios contra HIV sofreram transtornos em 65% dos 130 países pesquisados.

“Espero que possa haver um compromisso renovado de solidariedade para garantir cuidados de saúde eficientes e igualitários (para aqueles com HIV-Aids)”, disse o papa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 37,7 milhões de pessoas conviviam com o HIV no final de 2020, mais de dois terços delas na África.

No mês passado, Francisco escreveu uma carta a Michael O’Loughlin, jornalista norte-americano que escreveu um livro sobre o trabalho de católicos que ajudaram vítimas da aids no início da crise surgida nos anos 80.

“Obrigado por iluminar as vidas e dar testemunho dos muitos padres, mulheres religiosas e leigos que escolhem acompanhar, apoiar e ajudar seus irmãos e irmãs sofrendo de HIV e aids, com grande risco para sua profissão e reputação”, escreveu o papa na carta.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Remo Casilli

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco agradece a jornalistas por ajudarem a revelar escândalos de abuso sexual na Igreja

Papa Francisco agradece a jornalistas por ajudarem a revelar escândalos de abuso sexual na Igreja

O papa Francisco agradeceu a jornalistas neste sábado (13.nov.2021) por ajudarem a revelar os escândalos de abuso sexual na Igreja, que o clero inicialmente tentou encobrir. Ele elogiou o que chamou de “missão do Jornalismo” e disse ser vital que repórteres saiam de suas redações e descubram o que está acontecendo no mundo exterior, para conter a desinformação muitas vezes encontrada online.

“Agradeço a vocês pelo que nos dizem sobre o que está errado, por nos ajudar a não esconder isso embaixo do tapete, e pela voz que vocês deram às vítimas de abuso sexual na Igreja”, disse o papa. Francisco falou em cerimônia para homenagear dois correspondentes veteranos – Philip Pullella, da Reuters, e Valentina Alazraki, da mexicana Noticieros Televisa – por suas longas carreiras cobrindo o Vaticano.

Os escândalos de abuso sexual na Igreja chegaram às manchetes em 2022, quando o jornal norte-americano The Boston Globe escreveu uma série de artigos expondo um padrão de abuso de menores por clérigos e uma cultura disseminada de ocultar esse tipo de ação dentro do Vaticano.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS / Remo Casilli

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa, líderes religiosos e cientistas fazem apelo urgente à COP26

Papa, líderes religiosos e cientistas fazem apelo urgente à COP26

O papa Francisco, outros líderes religiosos e cientistas apelaram ontem (4) à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) para agir “com urgência e oferecer respostas eficazes à crise ecológica sem precedentes”. O papa proferiu o seu discurso durante encontro organizado no Vaticano sobre o tema “Fé e ciência: rumo à COP26”, que acontecerá em Glasgow (Reino Unido) de 31 de outubro a 12 de novembro.

Cerca de 40 líderes religiosos e uma dezena de cientistas assinaram o documento, que foi apresentado por Francisco ao presidente designado da COP26, Alok Sharma, e ao ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional da Itália, Luigi Di Maio. No documento, eles pedem “que o mundo chegue a zero emissões líquidas de carbono o mais rápido possível para limitar o aumento da temperatura média global a 1,5 graus acima dos níveis pré-industriais”.

O líder do Vaticano afirmou que “a humanidade nunca teve tantos meios para alcançar esse objetivo como os que tem hoje” e apelou ao “respeito mútuo entre fé e ciência para estabelecer um diálogo entre elas, orientando o cuidado da natureza, a defesa dos pobres, a construção de uma rede de respeito e fraternidade”.

Os signatários do documento destacaram que as nações mais ricas, com maiores responsabilidades, devem “assumir a liderança, intensificando a sua ação climática em casa e apoiando financeiramente os países vulneráveis para que se adaptem e lidem com a mudança climática”.

Destacando que o tempo está se esgotando, imploraram à comunidade internacional “que aja rapidamente, porque as gerações futuras nunca perdoarão se for perdida a oportunidade de proteger” o planeta. “Herdamos um jardim: não devemos deixar um deserto aos nossos filhos”, concluíram.

Após receber o documento, Alok Sharma afirmou que é uma honra “receber esse apelo conjunto histórico” e que se devem “ouvir as vozes das pessoas mais afetadas pela mudança climática”. “Espero que as pessoas de fé continuem a ser parte fundamental desse diálogo, enquanto trabalhamos juntos para fazer avançar a ação climática“, acrescentou.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Yara Nardi/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco

Papa Francisco pede paz e diálogo em Cuba: ‘estou ao lado dos cubanos nestes tempos difíceis’

“Estou ao lado do querido povo de Cuba nestes tempos difíceis”, disse o Papa Francisco neste domingo (18) em seu pronunciamento semanal aos fieis na Praça São Pedro. Essa foi a primeira aparição pública do papa desde que retornou ao Vaticano após ficar 11 dias internado. O apelo por paz e diálogo em Cuba por parte do papa ocorre após os enormes protestos que abalaram o país governado pelo Partido Comunista, em escala nunca antes vista.

O pontífice também pediu o fim da violência na África do Sul e classificou como uma “catástrofe” as enchentes mortais na Alemanha, Bélgica e Holanda.

Foto: REUTERS / Remo Casilli/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vaticano diz que Papa

Vaticano diz que Papa Francisco ficará mais alguns dias no hospital

O Papa Francisco completou o tratamento pós-cirúrgico mas permanecerá no hospital por mais alguns dias para fazer os ajustes finais de medicação e reabilitação, informou o Vaticano nesta segunda-feira (12). Quando o Papa deu entrada no hospital em 4 de julho para ter parte de seu cólon removido, o Vaticano disse que ele ficaria internado por cerca de sete dias, caso não ocorressem complicações.

“Sua Santidade, o Papa Francisco passou um dia (domingo) tranquilo e completou seu tratamento pós-operatório”, disse o porta-voz Matteo Bruni em seu comunicado diário sobre o estado de saúde do Papa. “Para ajustar sua terapia de medicação e de reabilitação, o Santo Padre permanecerá hospitalizado por mais alguns dias”, conclui.



Bruni disse que antes de o papa fazer um pronunciamento público no domingo da varanda do hospital Gemelli, ele visitou crianças em uma ala voltada ao tratamento de câncer. Algumas delas ficaram ao lado dele na varanda. Após o pronunciamento, disse Bruni, o Papa visitou outros pacientes e membros da equipe médica.

O Papa ficou na varanda por cerca de 10 minutos enquanto fazia o pronunciamento no domingo e pareceu estar em boa condição geral, embora sua voz estivesse rouca. O Vaticano posteriormente divulgou fotos de Francisco sendo levado em uma cadeira de rodas para visitar médicos e outros pacientes.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Vatican Media/­via REUTERS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa rezando

Papa Francisco agradece aos fiéis que rezaram por ele

Do Hospital Agostino Gemelli, em Roma, onde se recupera de uma cirurgia, o papa Francisco rezou neste domingo (11) de modo especial por todos os enfermos e fez um apelo por um sistema de saúde acessível a todos. Da janela do décimo andar, recebeu o carinho dos fiéis, uma imagem que não se via desde 2005, quando no dia 13 de março São João Paulo II pronunciou algumas palavras em público após uma traqueotomia.

“Estou feliz por poder manter o encontro dominical do Angelus, também aqui da Policlínica Gemelli. Agradeço a todos: senti muito a proximidade e o amparo de suas orações. Obrigado de coração!”, disse. Um sentimento de gratidão marcou o Angelus deste domingo, realizado do Hospital Agostino Gemelli, onde o papa está internado há uma semana, desde que se submeteu a uma cirurgia no intestino.

Da janela do seu apartamento no décimo andar da policlínica, ele acenou aos fiéis presentes na pequena praça que fica na entrada da estrutura e dali fez uma breve meditação sobre o evangelho do dia, destacando de modo especial uma frase de Jesus aos discípulos: “curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo”.

“Este óleo é certamente o sacramento da Unção dos enfermos, que dá conforto ao espírito e ao corpo. Mas este óleo é também a escuta, a proximidade, o cuidado, a ternura de quem cuida da pessoa doente: é como uma carícia que faz sentir melhor, alivia a dor”, disse. Para Francisco,  mais cedo ou mais tarde, todos necessitarão desta unção e todos podem oferecê-la a alguém, com uma visita, um telefonema ou uma mão estendida a quem necessita de ajuda.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Vaticano/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco

Papa Francisco é internado para cirurgia no intestino; procedimento já estava programado

O papa Francisco tem 84 anos e foi internado para corrigir uma “estenose (estreitamento) diverticular sintomática do cólon”, de acordo com o Vaticano.

O Vaticano informou que o papa Francisco, de 84 anos, foi internado neste domingo, 4, no Hospital Policlínico Gemelli de Roma. O Pontífice vai ser submetido a uma intervenção cirurgia programada com o objetivo de reparar uma “estenose (estreitamento) diverticular sintomática do cólon”.

Não há maiores detalhes sobre o estado de saúde do pontífice. O Vaticano informou que novo boletim médico será divulgado após o procedimento. O profissional responsável pela operação é o professor Sergio Alfieri, especialista em cirurgias no aparelho digestivo.

Neste domingo, Francisco participou da tradicional oração do Angelus na Praça São Pedro, no Vaticano. Na celebração, acompanhada por dezenas de fiés, o Papa anunciou que pretende viajar para a Hungria e a Eslováquia em setembro, mas não mencionou a cirurgia.

Foto: Reprodução/Yara Nardi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga