Encontros dialógicos decoloniais

Encontros Dialógicos Decoloniais debatem mobilizações de massa e esquerdas na América Latina; evento é organizado pelo Decom/UFRN

O quarto dia dos “Encontros dialógicos decoloniais”, desenvolvido pelo Decom/UFRN, terá participação de importantes pesquisadoras e ativistas de movimentos populares.

Na próxima sexta-feira, 13/08, das 10h às 12h, será realizado o quarto encontro do projeto “Encontros Dialógicos Decoloniais: vidas e vozes que importam”, com o tema “Mobilizações de massa, política e as esquerdas na América Latina”. Os integrantes da mesa são o jornalista com especialização em Política e Relações Internacionais pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), Franco López (Chile); a ativista, integrante da Coordenação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Maria Zezé (Brasil); e o mestre em Ciência Política e doutor em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), David Cavalcante (Brasil). A mediação será da jornalista, mestra e doutora em Comunicação (UFPE), Patrícia Paixão.

Encontros Dialógicos Decoloniais
Foto: Divulgação do evento

O debate será realizado virtualmente, pela plataforma Google Meet, cujo endereço de acesso será divulgado exclusivamente por e-mail para os inscritos. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo link (https://abre.ai/encontrosdialogicosdecoloniais) ou através do site que pode ser solicitado pelo e-mail  ([email protected]).

Os(as) idealizadores(as) e organizadores(as) do evento são docentes e estudantes vinculados aos grupos de pesquisa Amaru (Observatório Latino-Americano de Comunicação, Mídias e Direitos Humanos), projeto de pesquisa do Ecomsul (Epistemologias e Práticas Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura); DesCom (Epistemologias Subalternas, Epistemologias Não Essencialistas e Comunicação); e CONNAU (Convergência e Narrativas Audiovisuais), com o apoio do Departamento de Comunicação Social da UFRN e de pesquisadoras do Programa de Pós-graduação em Estudos da Mídia (PPgEM/UFRN).

Para Patrícia Paixão, professora de Comunicação e mediadora desta edição do encontro, nesse contexto de avanço do conservadorismo e da extrema-direita na América Latina, discutir sobre o papel das esquerdas na região é fundamental.  “Como reorganizar a união dos países ao Sul do continente? Como fortalecer as mobilizações de massa? Quando conteremos o avanço do fascismo sobre nossos povos? Essas e outras perguntas certamente serão debatidas no encontro. Sobretudo porque queremos ajudar a construir um discurso (uma prática e um pensamento) decolonial, que livre a América Latina das amarras dos colonizadores de uma vez por todas”, pontuou a pesquisadora.

ENCONTRO INTERNACIONAL

Nesta sua segunda edição, os Encontros Dialógicos Decoloniais estão sendo realizados em caráter internacional. As mesas serão sempre formadas por um/uma representante brasileiro(a) e por um(a) representante de país da América Latina, entre ativistas, acadêmicos/as, lideranças de movimentos sociais, estudantes e pesquisadores/as.

O objetivo do projeto é contribuir com o processo de enfrentamento das desigualdades e discriminações históricas contra os povos latino-americanos, agravadas pelo atual cenário da pandemia da Covid-19. Visa também ampliar a produção de conhecimento crítico sobre uma América marcada pelo sangue dos corpos negros e indígenas, sobre um conceito de humanidade construído a partir da opressão e exploração das vidas periféricas/do sul do mundo.

Os temas dos próximos encontros são:

20/08 – UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL?

20/08 – ¿ES POSIBLE OTRO MUNDO?

10/09 – MEMÓRIA, VERDADE E JUSTIÇA: DITADURAS E VIOLÊNCIA POLICIAL NA AMÉRICA LATINA

30/07- MEMORIA, VERDAD Y JUSTICIA: DICTADURAS Y VIOLENCIA POLICIAL EN AMÉRICA LATINA

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Notícias relacionadas aos Encontros Dialógicos Decoloniais