Tag Parkinson - Por dentro do RN

Parkinson

Morre Paulo José

Morre Paulo José, aos 84 anos; ator sofria com o Parkinson desde 1993

Morre Paulo José, ator e diretor de 84 anos. Ele sofria com o mal de Parkinson desde 1993 e andava recluso nos últimos anos.

Morre Paulo José, ator e diretor de 84 anos. Ele sofria com o mal de Parkinson desde 1993 e andava recluso nos últimos anos. Ele estava internado há 20 dias e faleceu em decorrência de uma pneumonia. O ator deixa esposa e quatro filhos: Ana, Bel e Clara Kutner, de seu relacionamento com a atriz Dina Sfat, além Paulo Henrique Caruso.

Em rara aparição pública, no dia 15 de julho deste ano, Paulo José foi visto em uma cadeira de rodas de um hospital no Rio. Aos 84 anos, o ex-global estava em uma consulta de rotina ao lado da família em um hospital na Zona Sul carioca. O ator estava usando máscara de proteção contra a Covid-19 e percebeu a presença de paparazzis.

Em 2020, o ator perdeu três dos quatro irmãos. Todos eles morreram de câncer. Paulo era o segundo filho de uma família de cinco filhos. Seus irmãos Antônio Cláudio, Orlando Carlos e Luís Alberto faleceram no ano passado. O único ainda vivo é Arlindo Fábio, professor emérito da Fiocruz.

No dia 23 de dezembro de 2020, morreu morreu o sociólogo Luiz Alberto Gómez e Souza, de 85 anos, em decorrência de um câncer linfático. Ele foi velado em casa, em Juiz de Fora, e seu corpo foi cremado. Irmão mais velho, ele deixou esposa, três filhos e seis netos. Em fevereiro de 2020, morreu Antonio Claudio Gómez de Sousa, aos 76 anos. Ele era professor do Departamento de Engenharia Eletrônica da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O engenheiro foi o primeiro diretor eleito da Politécnica, de 1986 a 1990.

Orlando Carlos Gómez de Souza também faleceu em 2020. Engenheiro eletricista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), trabalhou na Petrobras, no Rio, e se especializou em refinação de petróleo. Consultor de grandes empresas, ele deu aulas na UFRJ e em instituições particulares.

Foto: Reprodução/TV Globo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Geraldo Magela Agência Senado José Serra Parkinson

José Serra se licencia do Senado após diagnóstico de Parkinson; senador ficará 4 meses ausente

Após ser diagnosticado com doença de Parkinson em estágio inicial, o senador José Serra (PSDB-SP) anunciou nesta terça-feira (10) que vai se licenciar do cargo pelos próximos quatro meses para tratamento médico. Segundo o senador, a doença “requer um período de adaptação à medicação”. Ele também vai tratar do seu distúrbio do sono. José Serra tem 79 anos.

“O parlamentar encontra-se em bom estado de saúde, mas optou pelo afastamento para que seu suplente, José Aníbal, possa assumir, sem deixar a cadeira de senador por São Paulo em vacância durante o período do tratamento experimental. A decisão também evitará eventuais paralisações no andamento dos projetos em favor do país”, afirma a nota.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga